Dobadoira

MULHER
Era de noite, já mal se via (BIS)
Na minha aldeia, olaré, tudo dormia (BIS)
Tudo dormia e eu acordava (BIS)
A dobadoira olaré, sempre dobava (BIS)

REFRÃO
Ora doba a dobadoira
Não me embrulhes a meada
O novelo é pequeno
Cabe bem na mão fechada

HOMEM
Ó ribeirinha, barco parado (BIS)
Deixa passar, olaré, para o outro lado (BIS)
Ó ribeirinha barco parado (BIS)
Deixa passar, olaré, para o outro lado (BIS)

REFRÃO
Ora doba a dobadoira
Não me embrulhes a meada
O novelo é pequeno
Cabe bem na mão fechada

MULHER
Era de noite, nada se via (BIS)
Na minha aldeia, olaré, tudo dormia (BIS)
Tudo dormia, só eu cantando (BIS)
A dobadoira, olaré, ia dobando (BIS)

REFRÃO
Ora doba a dobadoira
Não me embrulhes a meada
O novelo é pequeno
Cabe bem na mão fechada